Home » Xinto Smo: Venera O DOS Mortos, PL Kyodan, Onmy D , Hist RIA Do Xinto Smo, Santu Rio de Ise, Xinto Smo Estatal, Tanabata by Source Wikipedia
Xinto Smo: Venera O DOS Mortos, PL Kyodan, Onmy D , Hist RIA Do Xinto Smo, Santu Rio de Ise, Xinto Smo Estatal, Tanabata Source Wikipedia

Xinto Smo: Venera O DOS Mortos, PL Kyodan, Onmy D , Hist RIA Do Xinto Smo, Santu Rio de Ise, Xinto Smo Estatal, Tanabata

Source Wikipedia

Published June 25th 2011
ISBN : 9781231483275
Paperback
34 pages
Enter the sum

 About the Book 

Fonte: Wikipedia. P ginas: 33. Cap tulos: Venera o dos mortos, PL Kyodan, Onmy?d?, Hist ria do Xinto smo, Santu rio de Ise, Xinto smo estatal, Tanabata, Santu rio de Itsukushima, Kami, Kojiki, Nihonshoki, Santu rio de Izumo, Amaterasu, Kagura, Tsukuyomi, Torii, Honden, Miko, Izanagi, Omikuji, Shintai, Heian Jing?, Haiden, T?r?, Arahitogami, Santu rio de Tenson, Ofuda, Fujin, Reikai, Meoto-Iwa, Heiden, Ningenkai. Excerto: Xinto smo (em japon s:, transl. Shint?) o nome dado espiritualidade tradicional do Jap o e dos japoneses, considerado tamb m uma religi o pelos estudiosos ocidentais. A palavra Shinto (Caminho dos Deuses) foi adotada do chin?s escrito ( ), atrav?s da combina o de dois kanjis: shin ), que significa deuses ou esp ritos (originalmente da palavra chinesa shen)- e t? ), ou do, que significa estudo ou caminho filos fico (originalmente da palavra chinesa tao). Os termos yamato-kotoba ( ) e Kami no michi costumam ser usados de maneira semelhante, e apresentam significados similares. Torii no santu rio de ItsukushimaO xinto smo incorpora pr ticas espirituais derivadas de diversas tradi es pr -hist ricas japonesas, locais e regionais, por m n o surgiu como institui o religiosa formalmente centralizada at a chegada do budismo, confucionismo e dao smo no pa s, a partir do s culo VI. O budismo gradualmente se adaptou, no Jap o, espiritualidade nativa, como por exemplo na inclus o do kami, componente da cren a xinto sta, entre os bodisatvas (bosatsu). As pr ticas xinto stas foram registradas e codificadas pela primeira vez nos registros escritos hist ricos do Kojiki e Nihon Shoki, nos s culos VII e VIII. Ainda assim, estes primeiros escritos japoneses n o se referem a uma religi o xinto sta unificada, mas a pr ticas associadas com as colheitas e outros eventos dos cl?s relacionados ?s esta es do ano, aliadas a uma cosmogonia e mitologia unicamente japonesas, que combina tradi es espirituais dos cl?s ascendentes do Jap o a...